12/05/09


Desistência adia sonho da torcida

O desejo da torcida do Bangu em ver o time jogando novamente uma competição nacional, a exemplo do que acontecia do passado, foi adiado com a desistência da Série D, deste ano. Pelo menos até ver o desempenho da equipe na Copa Rio. O campeão se classifica para a Copa do Brasil e o vice à Série D
de 2010.
O motivo alegado pelos comandantes do clube foi a falta de dinheiro para custear as despesas da estreante e, provavelmente, deficitária competição criada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), do presidente Ricardo Teixeira. O Bangu, cujo torcedor mais ilustre é o presidente da Ferj e ex-médico do clube, Rubens Lopes, já disputou uma final de Série A do Brasileiro e ficou com o vice. Foi em 1985, co Maracanã, contra o Coritiba, que levou o caneco, nos pênaltis. Na época o clube tinha como homem-forte do futebol o lendário Castor de Andrade, cuja família sempre esteve no comando do alvirrubro. Após a morte de Castor e Euzébio de Andrade, o time não foi mais o mesmo.
Rebaixado em 2004 a Segundona estadual, o Banguzão conseguiu o acesso em 2008 e se manteve na elite este ano. A recusa do Bangu é diferente da proposta pelo Nova Iguaçu FC em não entrar na Copa do Brasil que está rolando. Os dirigentes do Laranja da Baixada preferiram seguir o planejameno altamente profissional que seguem desde a fundação em 1990: não se arriscar em uma competição cuja participação pode não durar além de duas etapas e deixar o elenco parado. Pelo menos ainda resta uma esperança para os verdadeiros banguenses: ganhar a Copa Rio.

A Foto e o Fato

Melhor jogadora de futebol feminino do mundo (eleita três vezes consecutivas), a alagoana Marta (primeira agachada a direita), iniciou a carreira no Rio de Janeiro, com 14 anos, jogando em três competições da Liga de Desportos de Nova Iguaçu, pelo então Progesterona (hoje o time é o União Progesterona). Ela atuou na Baixada em 2000, 2001 (campeã do Torneio de Verão) e 2002 (campeã da Taça Cidade de Nova Iguaçu). Marta chegou ao Rio para jogar no Vasco da Gama (descoberta por Helena Pacheco a ‘mulher-forte’ da modalidade no clube), mas apenas treinou no time da Colina. Em 2000 o Cruzmaltino desativou o Departamento de Futebol Feminino, depois de ganhar vários títulos. “Foi em nossa cidade que a atacante Marta iniciou sua vitoriosa trajetória. Isso muito nos orgulha”, diz o presidente da liga, Luiz Carlos Pina.

Mal necessário

O Friburguense assume a vaga do Bangu, na estreante Série D, de olho na Série C e depois na Série B nacional: “É uma competição deficitária, mas necessária aos nossos anseios”, explica o vice de futebol do Frisão, José Eduardo Siqueira. Segundo Siqueirinha, “um clube que pretende elaborar um planejamento para o ano todo tem que jogar a Série D”.

Bom lembrar
Ano passado, o Duque de Caxias, primeiro time da Baixada Fluminense a jogar a Série B, só disputou a Série C, porque Cabofriense, Bangu, Resende e Volta Redonda jogaram a toalha, alegando falta de grana. Aí, o Tricolor, chegou ao Octogonal Decisivo, foi o quarto colocado e hoje está na Segundona do Brasil.

TV na Segundona
Papo que rola nos bastidores da Segundona: algumas partidas poderão acontecer no domingo, pela manhã, pois existe uma emissora de TV interessada em transmitir. Não faz muito tempo e a Record, da Igreja Universal, transmitiu, mas os resultados não foram bons. Os ‘jogos do mau-hálito’, como foram batizados, não deram certo.

Técnico-Cigano

Em curto espaço de tempo, Mário Marques acertou para ser o diretor-técnico do Bangu. De Moça Bonita ele partiu para trabalhar no Macaé Esporte e, agora, está sendo anunciado como treinador dos Juniores do Fluminense, o lanterna da Taça Rio, com quatro pontos. Marques chega para assumir o lugar de Gilson Gênio e tentar ‘tirar a vaca tricolor do brejo’.

Paulo Henrique confiante
Após a importante vitória sobre a equipe do Resende, o Quissamã alcançou a liderança do grupo B da Copa Rio e agora parte para enfrentar o Americano, nesta quarta (13), em busca de mais um triunfo dentro do Carneirão: “A equipe está motivada. Esperamos contar com a ajuda de nossa torcida, que sempre lota o estádio”, disse o supervisor Paulo Henrique Júnior.


Rápido & Rasteiro

>> Na Segunda Divisão deste ano, a Baixada Fluminense estará representada por três clubes de Nova Iguaçu (Artsul, Miguel Couto e a equipe que leva o nome da cidade), além do Sendas, de São João de Meriti e o nômade Bréscia. Já na Terceirona, Heliópolis (Belford Roxo) e Duquecaxiense, são da região.

>> No primeiro dia de avaliações no CIAGA (quartel da Marinha na Av. Brasil), a comissão técnica do America FC recebeu na segunda-feira (11), mais de 100 jogadores indicados ao clube. Todos serão observados pelo técnico Clóvis de Oliveira, até o fim da semana.

>> Principal nome de mídia na nova fase do Mecão, o Baixinho Romário esteve presente e participou ativamente das atividades. Uma fonte do clube garante: a safra é boa e dá para formar um time capaz de conquistar a Segunda Divisão e voltar a elite em 2010.

>> Oito jogadores vindos da Bahia e Sergipe estarão tentando a sorte no Mecão. Entre eles, alguns já rodados, como Alan Sergipano (ex-Gama, Joinville, Juventus-SP e Náutico), outros vindos do Confiança e a maioria oriunda das categorias de base do Bahia e Vitória.

>> A equipe Júnior do Tigres do Brasil vem sendo a sensação do Estadual da Categoria e segue líder do returno, com 100% de aproveitamento. Vale lembra que o time de Xerém ‘papou’ a Taça Guanabara. O Boavista também faz boa campanha na Taça Rio.

>> A Liga de Desportos de Nova Iguaçu começará, nesta quarta-feira (13), mais um Curso de Formação de Árbitros de Futebol. A direção é do professor Deolindo Mariano de Paula, que há 21 anos vem ministrando os cursos na entidade e já formou nomes importantes do apito.


CAMISA DEZ
Para o veterano árbitro de futebol de Nova Iguaçu, Deolindo Mariano de Paulo, responsável pela formação de centenas de profissionais do apito, nos cursos que ministra na liga da Cidade.

CAMISA ZERO
Vestem os que criaram a Série D do Brasileiro, pois não pensaram que os clubes precisam de ajuda para custearem as despesas e a CBF não dá. Mais uma competição deficitária na área.


---------------------------------------------------------------------
>> E-mail para esta coluna: jotacarvalho@papoesportivo.com
----------------------------------------------------------------------------------------------------------.

papoesportivo.com - todos os direitos reservados